, , ,

Dicas sobre design que irão alavancar as conversões do seu site

Seu site vende?

Quando pergunto se o seu site vende, não estou me referindo a uma venda propriamente dita, como aquela realizada por uma loja virtual. Me refiro ao quanto o seu site está preparado para transformar visitantes em clientes.

E como seu site pode transformar visitantes em clientes?

Direcionando o visitante do seu site a converter a uma ação, seja ela um cadastro na newsletter, preenchimento do formulário de contato e até mesmo uma ligação.

Portanto, você já parou para pensar que a taxa de conversão de uma ação em seu site está diretamente relacionada ao seu design?

Assim como já falamos aqui sobre criar um Blog focado em Resultados, para alcançarmos êxito na projeção de um site é fundamental entendermos como podemos usar o design a nosso favor para criarmos sites e layouts que realmente alcancem seus objetivos e que resultem em conversões.

“Você nunca terá uma segunda chance de causar uma boa impressão” – diz o velho ditado.

O que é verdade sobre sua aparência pessoal também é verdade sobre o seu site. Concorda?

Muito mais do que garantir beleza e usabilidade, o design é capaz também de gerar e aumentar os resultados do seu negócio gerando mais leads, vendas, visitas e … lucros!

Estudos mostram que nossas reações imediatas sobre um site (aquelas que ocorrem nos primeiros dois segundos ao visitá-lo pela primeira vez) tem um impacto duradouro sobre a forma como nos sentimos em relação ao site e ao negócio por trás deles. Poucos segundos após o carregamento inicial, seus visitantes já decidiram o que eles acham sobre seu site. Se eles o acham inteligente, engraçado, profissional, acessível, útil, competente e confiável – tudo isso em pouquíssimos segundos.

Veja algumas estatísticas:

  • 94% dos usuários que abandonam um site é devido ao seu design;
  • 46% dos usuários móveis relataram ter dificuldade de interagir com uma página web, e 44% reclamaram que a navegação era difícil;
  • Apenas 55% das empresas estão atualmente realizando algum teste online de experiência do usuário;
  • Mais de 80% dos empresários consideram como sendo de alta prioridade o aumento global da conversão para seus programas de otimização de sites;
  • 86,6% das pequenas e médias empresas citam os sites como a sua tática de marketing mais importante;

Portanto, neste artigo veremos como um Design focado em Conversão pode nos ajudar a melhorar os resultados das páginas que criamos, alavancando a audiência e as vendas.

Tenho certeza que depois de ler até o final, seu site não será mais o mesmo! 🙂

Agora, se você ainda não tem nem visitantes no site, leia esse artigo: 4 ações que você precisa fazer para atrair mais visitas.

Design focado na conversão

É o design focado em resultados. É o design focado em atingir um único objetivo.

Esses objetivos podem ser:

  • Mais visitas
  • Maior volume de leads
  • Mais ligações de clientes
  • Mais vendas
  • Mais cadastros no blog

Isso significa criar um layout onde o principal objetivo é potencializar o poder de decisão do usuário através do direcionamento para ações, guiando-o para completar uma ação específica, utilizando design persuasivo e gatilhos mentais como meios de aumentar as conversões.

Todo usuário tem um objetivo, mesmo que inconsciente.

E como você consegue persuadir um visitante a completar seus objetivos de conversão usando design?

Ao se projetar um layout não basta somente pensar no fator estético e visual. É preciso projetar também para que o design cumpra a função para qual ele foi concebido. Esse é o principal objetivo dele, antes de qualquer coisa = Design Funcional.

Um design eficaz faz que o usuário não procrastine em sua decisão a ponto de deixar facilmente o seu site, ou pior, executar ações em sites concorrentes.

O design para conversão motiva, incentiva e direciona o usuário a uma ação planejada na interface, diminuindo ao mínimo possíveis ruídos que causem dispersões.

Com isso alia-se a parte de usabilidade, arquitetura da informação, navegabilidade e acessibilidade, mais a parte estética e a psicológica, para influenciar o comportamento do visitante e alcançar realmente o objetivo do site.

O design é um poderoso aliado e influencia diretamente os visitantes e consumidores.

A importância do Design focado na Conversão

Com o avanço do Marketing Digital, das vendas pela internet, do número de infoprodutores e das oportunidades de negócio nesse meio, criar um design centrado na conversão se tornou essencial para o sucesso das empresas, pois um maximiza os resultados do outro.

De nada adianta anunciar no Google, por exemplo, levar vários visitantes qualificados ao seu site, se seu site não atrai, não interage, não vende, não funciona.

Não se pode criar um site somente “bonito” e deixá-lo no ar torcendo para que os visitantes realizem as ações pretendidas. Cada vez está mais caro e concorrido conseguir tráfego para o seu site, blog, loja virtual e landing page, por isso você deve aproveitá-lo ao máximo, tentando fazer com que os seus visitantes realizem as ações pretendidas.

Faz sentido né?

Por isso Design, Usabilidade e Conversão andam lado a lado.

Estudos apontam que:

  • Empresas que investiram na melhoria no design tiveram aumento de lucratividade;
  • O design de um site é responsável por 94% da credibilidade transmitida ao visitante;
  • Melhorias no design aumentam muito a taxa de conversão de um site.

Poucas empresas dão a devida atenção no seu site, seja por falta de conhecimento ou falta de visão a esse poder que o design tem de gerar e otimizar resultados.

Poucos webdesigners criam pensando na usabilidade, experiência do usuário, cores, tipografia e etc; como forma de conseguir mais conversões. #TakeIdea!

Aplicando o Design focado na Conversão

Separei alguns itens essenciais na projeção de um site focado em conversão. Vamos lá:

– Contrastes e Cores

As cores produzem reações em nosso cérebro e influenciam nossas escolhas e ações. As cores têm significados.

Existem estudos sobre a influência emocional que as cores tem em nosso comportamento, também conhecido como Teoria das Cores.

A importância da Teoria das Cores é algo que artistas e designers têm estudado há muito tempo. O impacto visual é muito determinado pela cor e suas combinações de cores, e pode até nos levar a ter diferentes respostas emocionais.

Abaixo listamos as cores e quais influências psicológicas elas provocam:

  • Vermelho: Perigo, pare, negativo, emoção, quente, dinâmica, paixão
  • Azul: Calma, confiança, segurança, tecnologia
  • Verde: Crescimento, positivo, confortante, saúde, tranquilidade
  • Amarelo: Emocional, positivo, cautela
  • Branco: Puro, limpo, honesto
  • Preto: Sério, pesado, morte, sofisticado
  • Cinza: Integridade, neutro, fresco, maduro
  • Marrom: Saudável, orgânica, despretensiosa
  • Ouro: Conservador, estável, elegante
  • Laranja: Emocional, positivo, energia, alegria, calor
  • Roxo: Contemporâneo, nobreza, poder
  • Rosa: Jovem, feminino, moderno

Isso pode ajudá-lo a seguir um caminho de cores e agregar valor a uma mensagem que o layout queira passar.

Mas, não vá usar várias cores diferentes juntas e fazer do seu site um carnaval, que não vai funcionar e, ao contrário, irá confundir a mente do usuário.

Uma dica é explorar a roda das cores para contrastar cores quentes com cores frias para ter um destaque maior em seu call to action (chamada para ação).

Sugerir onde clicar pode ser uma good idea quando algumas pessoas precisam de um empurrãozinho, pois quanto mais escolhas disponíveis, menor as chances de uma decisão e de colocá-la em prática. Sendo assim, tente enfatizar e destacar certas opções de escolhas.

Fazer CTA (call to actions) um pouco mais chamativo e distinto dos elementos que o cercam, tornará sua interface mais chamativa.

– Imagens e Elementos

Sabe aquele monte de texto, que tem bastante importância, mas que o usuário não lê por preguiça?

Utilize imagens, fotografias e elementos para facilitar a leitura e identificação dos textos que você está abordando para o usuário. Além de ter o poder de equilibrar interfaces discretas e minimalistas

Dependendo do tipo de produto ou serviço que você possui, a utilização de imagens podem ter alto impacto na sua conversão.

– Facilidade e Simplicidade

Menos é mais. Uma mente confusa não toma decisão alguma.

Quanto menos opções você dá para seu cliente, menos confuso ele fica e mais fácil é de converter.

Esse é um conceito muito simples para a própria homepage de seu site ou para as suas landing pages.

Quanto menos elementos você coloca, menos você está concorrendo pela atenção do usuário. Ou seja, aquele elemento principal que você quer destacar, seja um formulário de contato ou uma CTA, precisa estar em evidência não só entre os outros elementos, mas entre o menor número de elementos possíveis.

Em vez de tentar colocar todas as informações possíveis em uma página, faça o mínimo para que a taxa de conversão se torne maior.

– Direcionamento

O direcionamento no design se resume basicamente em indicações visuais que levam para uma área de foco.

Elas ajudam a guiar os visitantes para ações desejadas, deixando claro o propósito da página assim que elas a visualizam.

Podem ser setas, pessoas olhando para uma direção determinada, caminhos, estradas e outras formas que direcionam o visitante para algum lugar.

O olho humano tende naturalmente a seguir essas direções.

– Diagramação UX e UI

A diagramação em uma estrutura UX (User Experience ou Experiência do Usuário) e UI (User Interface ou Interface do Usuário) representa o conjunto da obra.

A disposição dos elementos e textos conta muito, então é necessário deixar tudo o mais harmônico possível e de fácil compreensão para o público.

Dê destaque para o campo de buscas, no topo do site, de forma elegante, por exemplo.

Se o objetivo de uma página for voltado totalmente à uma conversão, manter uma só coluna dá a você mais controle sobre sua narrativa, guiando seus leitores de cima para baixo.

Nesse caso, aplica-se facilidade e simplicidade no layout. Novamente, menos é mais. O layout com várias colunas corre o risco de distrair os leitores do propósito central de uma página.

Você já percebeu que landing pages ou páginas de vendas só possuem 1 coluna?

Foi o que abordamos em simplicidade e facilidade. Quanto menos elementos você coloca, menos você está concorrendo pela atenção do usuário.

No entanto, se sua página for longa, repita a CTA ao invés de mostrá-la uma vez só. Quando as pessoas chegam ao fim da página, elas param e pensam no que fazer depois – e este é um lugar em potencial para fazer uma oferta ou fechar um negócio. Elas aguardam seu empurrãozinho, seu incentivo sobre o que fazer. Basta você ajudar 😉 #TakeIdea

– Estrutura AIDA

Você já deve conhecer o acrônimo de AIDA. Para aqueles que não sabem ainda, AIDA significa Atenção, Interesse, Desejo e Ação.

São as 4 fases, muito utilizada na publicidade, que todo cliente deve passar antes de tomar uma decisão de compra. E isso também se aplica na criação do design do site.

  1. Atenção: Atraia a atenção do visitante assim que ele acessar o seu site;
  2. Interesse: Deixe seu cliente interessado com um design atrativo e navegação intuitiva;
  3. Desejo: Use imagens e cores que despertem o desejo do cliente seguir em frente;
  4. Ação: Deixe sempre bem claro qual o próximo passo necessário para a conversão (ex: call to action e direcionamentos)

Há uma infinidade de técnicas e estratégias de design que podem não só deixar o seu site mais atrativo, bonito e confiável, mas também mais rentável.

Aliás, como estratégia de conversão, pense em ter no seu site um blog e landing pages. Recomendo a leitura: Ter um blog dá resultados? Sim, mas só depende de você.

Por fim, realize testes em seus layouts

Boa parte do sucesso, de qualquer ação da sua empresa, está nos testes.

Às vezes você cria algo legal, harmonioso, funcional, mas que não converte. Por isso é muito importante realizar testes. Não se pode criar uma interface e não acompanhar o seu desempenho.

Selecionei abaixo alguns testes que uso:

  • Teste A/B
  • Mapa de Calor (Heatmap)

 

– TESTES A/B

É um dos testes mais conhecidos e efetivos.

Esse teste consiste em dividir o tráfego de uma determinada página em 2 versões: a atual e a versão “concorrente”.

A versão desafiante contém modificações que podem ser desde novas cores até alterações nos conteúdos.

A partir disso mede-se qual é a versão que apresenta maior taxa de conversão.

Por exemplo, a mudança na cor de somente um botão simples pode aumentar a taxa de conversão.

Por exemplo, a CTA da nossa homepage tinha 2 botões da cor verde, que é a principal cor da nossa marca. Porém não nos contentamos com os resultados pois nosso principal objetivo era que o visitante entrasse em contato e agendasse um bate papo.

Decidimos então realizar testes trocando as cores do botão, deixando “o de objetivo principal” na cor rosa.

Mantivemos o mesmo conteúdo na página e texto no botão.

Resultado: 21% mais pessoas clicaram no botão rosa do que no botão verde.

 

– MAPA DE CALOR

Heatmap, ou mapa de calor, é uma ferramenta que mostra os pontos mais acessados pelos visitantes do seu site.

Através dos mapas de calor é possível identificar a usabilidade e analisar o layout, encontrando possíveis problemas e, assim, propiciar a realização de correções certeiras.

Para usar o fluxo de pessoas a seu favor, você precisa gerenciar os pontos mais quentes do seu site.

Algumas dicas:

  • Mapeie os processos, faça testes e pesquisas, encontre indicadores e colete os dados;
  • Identifique os problemas e as possibilidades de melhoria do seu layout;
  • Avalie e monitore os resultados para garantir as melhorias;
  • Menos é mais. Elimine distrações do seu layout;
  • Melhorias devem ser feitas de forma gradual e contínua;
  • Faça design voltado para os processos essenciais do projeto.

Conclusão

O que adianta investir em publicidade se as pessoas que visitam o seu site não se cadastram na sua lista? O que adianta trazer tráfego para sua loja virtual se ela não vende os produtos?

A criação de um site deve ir muito além da parte estética (que é importante pois atrai seu cliente). Ele precisa funcionar de verdade e sozinho, ser uma máquina e alcançar os reais objetivos para qual ele foi criado.

É preciso zelar pela harmonia entre beleza estética, questões funcionais, de usabilidade e de conversão.

Design não é apenas o que parece e o que se sente. Design é como funciona.” – Steve Jobs

Espero que esse post tenha te ajudado a olhar seu site de outra forma.

Se ele não estiver convertendo, você já sabe que pode nos procurar! 😉

Continue acompanhando nosso blogfanpage e linkedin para receber mais dicas que irão ajudar seu negócio 😉 #TakeaNote #TakeIdeas

 

 

, ,

10 maneiras baratas de divulgar sua empresa

Muitos empresários pensam que a publicidade é como ir ao dentista: algo que você só precisa fazer a cada seis meses.

Mas, quando a publicidade é contínua e focada, os negócios ficam mais fáceis.

Se os possíveis clientes tiverem uma visão positiva dos seus produtos e da sua reputação antes de você abordá-los ou antes de eles começarem a comprar, você terá muito mais chances de fechar uma venda, concorda?

Para te ajudar então, selecionei aqui 10 ideias para fazer isso sem gastar muito:

1. Faça os clientes se sentirem especiais.

Os clientes gostam de ser reconhecidos, isso é fato. Quem não gosta?

Coisas simples como um brinde, um cartão ou um e-mail fazem a diferença.

Um ecommerce ou loja física de moda pode enviar, por exemplo, um sachê de perfume junto com a compra. E uma consultoria de TI pode enviar uma agenda com carta de agradecimento escrita à mão.

São coisas que custam apenas alguns centavos, mas acrescenta algo especial à experiência de compra.

2. Crie materiais que os clientes queiram guardar.

A maioria dos cartões de visita é descartada algumas horas depois de uma reunião. Salvo aqueles que são criativos (e podemos trazer alguns em outro post, basta nos pedir isso nos comentários para sabermos o conteúdo que vocês querem 😉).

Mas, que tal investir também em um material institucional que as pessoas realmente usem, como um bloquinho de anotações com suas informações de contato em todas as páginas? Ou uma pasta canguru e sacola que permite que as pessoas reutilizem para arquivar seus documentos? Ou, porque não, um porta-cartão?

O bloco de anotações, por exemplo, é consultado quase todo dia, guardado por uns 30 dias e deixa uma lembrança forte. A Sacola é um outdoor ambulante da sua empresa que pode durar 1 ano ou mais.

Percebe que são materiais pontuais, porém recorrentes no uso do cliente? Ou seja, o marketing continua ativo.

Veja estes materiais que criamos para a empresa Metrópole Logística.

3. Tenha um CRM e mande cartas por e-mail e correio.

Se você não sabe o que é, CRM (Customer Relationship Management) é um termo usado para o gerenciamento do relacionamento com o cliente.

Faça cartas e envie por e-mail ou correios para clientes antigos e possíveis clientes com algo que eles queiram ler, como uma newsletter, ofertas especiais, mensagens em datas comemorativas ou um agrado personalizado (um desconto na próxima compra, por exemplo).

> Leia também: Planejamento de ações como sua empresa pode usar as datas comemorativas para vender mais.

Essa correspondência tem que ter valor para quem lê e tem que refletir o valor dos seus produtos ou serviços.

4. Participe de feiras e conferências. 

Você pode criar rapidamente folders interessantes com informações de contato, encartes com novidades sobre produtos ou um pequeno site sobre um evento, por exemplo.

O bom dos eventos é o networking que você faz.

Então procure por eventos do seu segmento em que seu público está, e mão na massa!

> Leia também: 10 ideias para aumentar suas vendas com design e divulgação.

5. Combine os negócios com prazer e solidariedade.

Realize um evento, festa ou conferência por uma causa que você apoie.

Isso traz a possibilidade de conhecer várias pessoas e exibe suas habilidades de liderança.

6. Seja ativo na internet.

Que a internet é uma mídia mais em conta que o offline, todo mundo sabe.

O problema é que as pessoas não utilizam a internet como meio de gerar negócios do jeito certo.

Não basta ter um canal da sua empresa lá. É preciso estar presente. E isso se traduz em estar ativo e atualizado.

Faça parte das redes sociais, tenha um site, um blog, mantenha esses canais atualizados periodicamente, participe de grupos e foruns, por exemplo.

7. Crie uma experiência.

Uma livraria com uma cafeteria dentro. Uma loja de móveis com profissionais para cuidar dos filhos dos clientes.

Por quê?

Para que os clientes passem algum tempo lá.

Uma manhã de domingo na livraria torna-se uma agradável rotina de fim de semana, em vez de somente uma compra. Take Idea! Pegue essa ideia.

8. Torne-se um especialista online.

Essa é uma estratégia de “degustação/amostra” para conquistar negócios.

Pesquise listas de discussão por e-mail e grupos online relevantes para sua empresa e seus clientes. Participe de vários deles publicando comentários para resolver problemas ou respondendo a perguntas.

Pode ser necessário fazer isso durante um tempo. Mas a recompensa aparece na forma de clientes e indicações.

Aqui na agência Mkt Ideas, nós oferecemos o Raio X do Marketing Digital de forma gratuita para as empresas e nos disponibilizamos a discutir, também gratuitamente, sobre os resultados instruindo os profissionais às melhores ações de acordo com os objetivos da empresa.

Nós fazemos uma avaliação do marketing, entregamos um relatório de performance, estruturamos estratégias e melhorias e sanamos eventuais dúvidas. Isso abre espaço para as empresas nos conhecerem e, consequentemente, mais oportunidade de futuros negócios.

Aliás, se você quer um diagnóstico do seu marketing, solicite já:

Conteúdos gratuitos como artigos em blog, vídeos, hangouts, infográficos e ebooks também têm esse poder. Esse artigo mesmo que estou criando agora me permite mostrar do que entendo. Se isso transmitir valor para você, bingo!

Happy Christina Aguilera GIF by The Voice - Find & Share on GIPHY

9. Não deixe os clientes escaparem.

Faça um esforço para fidelizá-los e trazê-los de volta.

Custa muito menos trazer de volta um cliente insatisfeito ou que não aparece há muito tempo do que atrair um novo.

Se você não vê um cliente há algum tempo, mande um e-mail personalizado (esse processo pode ser automatizado) perguntando se está tudo bem. Para um cliente que passou por uma situação ruim, use o telefone, reconheça a situação e pergunte se há algo que você possa fazer. Um desconto também é bom.

10. Por fim, Torne seus clientes evangelizadores da marca

Cliente satisfeito faz marketing boca-a-boca, e isso é muito poderoso!

Quantos clientes você já não conseguiu por indicações? E por uma boa avaliação na sua página? Ou por um case de um cliente? É o gatilho mental de Prova. Você prova que sua empresa tem um produto e solução que funciona.

Inclusive, leia esse artigo em que damos dicas de como e porque conseguir os depoimentos de seus clientes.

Ser gentil com os clientes é a propaganda mais inteligente e barata que você pode fazer.

Muitas dessas ações são de Branding com um direcionamento para Performance (resultados).

> Leia também: Branding ou Performance: Qual a aliada ideal para o sucesso da sua empresa? 

 

Nós vivenciamos todos os dias os negócios das empresas de diversos segmentos e entendemos o quão fundamental se faz uma divulgação. Ainda mais com a economia que estamos vivendo e a concorrência que tem crescido nos últimos tempos.

Mas, só os fortes sobrevivem. Basta você escolher e vir para a Mkt Ideas! 😄

Espero ter ajudado! Deixe seu comentário abaixo.

Continue acompanhando nosso blogfanpage e linkedin para receber mais dicas que irão ajudar seu negócio 😉 #TakeaNote #TakeIdeas