Qual é a diferença entre um blog que dá resultado e outro que só dá, no máximo, visitas, sem render nenhuma conversão para a empresa?

Estratégia!

Mas não é uma estratégia qualquer, é uma estratégia que possui metodologias e muita análise.

Eu diria que existe 3 tipos de blog:

  • Blog sem estratégia
  • Blog com estratégia
  • Blog com estratégia de negócios

O blog sem estratégia foi criado apenas para que o dono tivesse uma espaço na internet em que, de vez em quando, publica algum conteúdo e .

Um blog com estratégia segue um cronograma, uma linha editorial e até mesmo divulga seus conteúdos nas redes sociais.

Agora, se você tem uma empresa e quer ter resultados, não basta ter um blog com estratégia. No seu caso é preciso ter um blog com uma estratégia de negócios.

E eu vou te dizer por quê:

Aplicando uma estratégia de negócios em um blog

O blog das empresas muitas vezes é visto como um espaço de publicação de releases, notícias sobre o dia-a-dia da empresa e algumas campanhas de marketing.

Nesse cenário, muitas desistem de criar e manter um blog atualizado alegando falta de retorno sobre o investimento.

Mudar essa visão é o primeiro passo para criar uma estratégia de marketing de conteúdo e começar a gerar negócios.

Veja alguns dados:

  • Empresas que possuem um blog obtêm 55% mais tráfego para seu site;
  • 57% dos negócios conseguiram um cliente por meio de um blog;
  • 46% das pesquisas diárias são sobre informações de serviços ou produtos

Muitas vezes temos um ótimo conteúdo, produto ou serviços, mas 2 problemas impedem que ele brilhe e faça sucesso. São eles:

  1. Seu público nem mesmo sabe que o seu ótimo conteúdo, produto ou serviço existe;
  2. O público sabe que o conteúdo, produto ou serviço existe, mas você não sabe como captar a atenção deles.

Não tem como as pessoas comprarem algo que nem sabem que existe. E mesmo que saiba, se outra empresa conseguir atrair sua atenção, dificilmente eles irão comprar da sua que não atrai.

A questão é: Como é que você pode atrair seu público alvo? Como é que você faz isso em um blog?

Há diversas formas, e se seu blog não está lhe ajudando é porque você não está realizando esse processo da forma correta, ou nem mesmo sabe que precisa realizá-lo.

Uma dessas formas é o conteúdo relevante.

Produzindo conteúdo relevante

A produção de conteúdo relevante é, para nós, a forma mais poderosa de se fazer marketing digital atualmente.

É o que garante o recebimento de links (que dão autoridade perante ao Google). É o que as pessoas procuram e se interessam. É o que compartilham nas mídias sociais. É o que faz os autores e a empresa se tornarem uma referência e autoridade no tema.

Pensamos nos blogs como uma arma de alto impacto na atração de visitantes e conversão dos mesmos em clientes. Feito de forma correta, o blog é um dos maiores ativos e marketing que uma empresa pode ter atualmente. Isso porque o conteúdo se acumula do decorrer do tempo. Mesmo que você pare de gerar conteúdo, ele está lá para ser consumido pelo seus leads.

O problema que é ainda muitas empresas erram no conteúdo para os blogs.

Escolher sobre o que falar, pra quem falar e como falar é uma decisão essencial para o sucesso do blog da sua empresa. Um dos erros mais comuns que as empresas cometem é usar o blog para falar apenas dos seus próprios produtos e serviços, tornando assim um simples veículo de propaganda.

Na internet, o usuário é o rei. É ele que escolhe as páginas que quer visitar. Se o conteúdo não for interessante, ele tem milhares de outros sites disponíveis. Por esse motivo, é pouco provável que as pessoas se interessem pelo seu blog se sua base for apenas promocional. O conteúdo do seu blog deve ser relevante para o seu público. Eles só vão acompanhar o que você escreve se isso acrescentar algum valor para o seu dia a dia.

Como fazer então?

Primeiro, descubra para quem você vai escrever. Em diversas vezes o erro já acontece aí. Ajuda muito nessa etapa a criação de “personas“, que são nada mais que um personagem que represente seu cliente típico.

Pense em perguntas como:

  • Quem é o meu potencial cliente? O que ele faz?
  • No caso de produtos B2B, qual é o tipo de empresa que compra minha solução? E qual o cargo de quem compra?
  • Qual o nível de instrução do meu público? Quais seus desafios e obstáculos?
  • Quanto de conhecimento ele já tem sobre o meu mercado? Que tipo de coisa ele se interessaria em aprender sobre o meu setor?
  • Que tipo de informações ele consome e em quais veículos?
  • Quem influencia suas decisões?

Isso irá facilitar muito na hora de lançar um novo conteúdo. 

Segundo, defina o foco do blog. O grande segredo de um blog de negócios, que gera resultados, é encaixar o conteúdo nos diferentes objetivos da empresa, exemplo: atrair visitantes, captar emails na newsletter, educá-lo sobre o nosso mercado, tonar nossa empresa uma autoridade e referência na área e etc.

Se sua empresa é uma rede de concessionárias de carros, por exemplo, escreva comentando sobre novos lançamentos do mercado, faça guias de manutenção, ensine como escolher um seguro, dê dicas de limpeza, etc. Para um professor de culinária que comanda um curso é muito provável que “10 receita de sobremesas que você pode preparar em 1h” seja um bom conteúdo.

Essa abordagem de ensinar e educar pode ser aplicada por diversos outros tipos de negócio, mas também não é a única receita para produzir conteúdo relevante. Avalie o que faz mais sentido para o seu negócio e a jornada de compra do seu cliente. Pode ser um apanhado de notícias do mercado, uma sequência de cases de sucesso, entrevistas, etc.

A regra é: seja relevante. 

Check-list: Itens que não podem faltar

– Assinatura de Newsletter: Como forma de manter os leitores sempre próximos do seu blog, você deve dar a eles a opção de receber as publicações do blog por e-mail.

Campo de Busca: Ter esse campo ajuda o visitante a encontrar conteúdo de forma rápida e fácil. Isso ajuda a diminuir a taxa de rejeição do blog.

– Comentários: Outro motivo para se ter um blog é o engajamento que ele proporciona. Não deixe de incluir um espaço para que os visitantes comentem os posts. 

– Botões de Compartilhamentos: As mídias sociais e o e-mail devem ser grandes impulsionadores de tráfego para o seu blog. Ajude e incentive os visitantes a compartilhar seu conteúdo com os botões de curtir do Facebook, envio por email, e etc. Os números que ficam nos ícones também servirão como prova social.

– Conversões: Sua empresa deve aproveitar a chance para transformar o visitante em lead (oportunidade de negócio). Portanto, vale a pena também divulgar ebooks, webinars, cupom de desconto e diagnósticos gratuitos, por exemplo. Assim você gera mais leads que podem ser nutridos com newsletters, emails e etc.

& #8211; Title Tag: É uma marcação do código HTML que representa o título da página, que aparece na aba do navegador, nos resultados dos buscadores, e posts compartilhados. O texto incluído nessa tag permite que o usuário identifique o tipo de conteúdo que ele pode esperar dentro daquela página, além de evitar que apareça “título não encontrado” no caso das redes sociais ou que os buscadores coloquem um título aleatório, comprometendo o SEO. Portanto, leve em consideração na criação do título: não ultrapasse 60 caracteres, crie títulos descritivos, insira a palavra-chave à esquerda, inclua o nome da sua marca ao final do título e evite títulos duplicados

– Analytics: É essencial para entender o que está ou não funcionando no seu blog, e assim seguir ajustando e melhorando. O Google Analytics é o mais conhecido e o que mais utilizamos por ser confiável. Portanto, não esqueça de colocá-lo no blog.

Além desses itens, é preciso saber priorizá-los no layout e distribuir cada parte de acordo com sua importância e com os padrões de navegabilidade e usabilidade do usuário (UX). Não seria muito intuitivo, por exemplo, que a barra de buscas ficasse no rodapé do blog. 

Com que frequência atualizar

Para obter resultados com um blog é preciso comprometimento

Não adianta começar por começar e depois se esquecer de produzir novas publicações e interagir nos comentários.

É recomendável que seja cumprida ao menos a publicação de 2 post mensais. No entanto, algumas pesquisas já mostraram que quanto maior a frequência de publicações, maior costuma ser os números de acessos e oportunidades de negócio.

Quem deve escrever no blog

Diríamos que todas as pessoas da empresa. No entanto, sabemos que é incomum que todas as pessoas da empresa tenham interesse e até habilidades para esse tipo de tarefa.

Um profissional ou equipe qualificada saberá:

  • Escrever para seu público
  • Desenvolver uma linha editorial
  • Seguir o calendário de publicações
  • Acompanhar os resultados.

Escrever na internet é uma experiência bastante diferente de qualquer outra publicação tradicional. Há uma infinidades de outras distrações brigando pela atenção do usuário.

No desenvolvimento desse texto mesmo eu estou me dedicando já quase 3 horas, para deixar ele com um conteúdo interessante, com imagens, estrutura AIDA, técnicas de copywritting, SEO,… e ainda vai para revisão e depois a publicação dele.

Se você não conhece essas nomenclaturas, eu palestrei sobre elas em um evento online chamado CONAENE e posso disponibilizar a vocês, é só me pedir.

Para finalizar, se você está sério em criar um blog e gerar tráfego qualificado para ter como resultado final novas oportunidades de negócioo próximo passo é entrar em contato conosco.

Nossa equipe irá te ajudar a construir um blog engajado e que deixe de ser um blog que só gere visitas para um blog que gere resultados.

Preparado? Então clique no banner abaixo:

Continue acompanhando nosso blogfanpage e linkedin para receber mais dicas que irão ajudar seu negócio 😉 #TakeaNote #TakeIdeas