O LinkedIn foi fundado em 2003 para realizar o trabalho de conexão entre os contratantes e os contratados.

Assim como existem redes sociais focadas em estabelecer relacionamentos amorosos entre as pessoas ou aumentar a rede de amigos, o LinkedIn é usado por profissionais para expor as suas qualidades em relação ao mercado de trabalho.

Atualmente, possui mais de 562 milhões de usuários em todo o mundo – 45 milhões são brasileiros, o que torna o país o 3º que mais utiliza o LinkedIn. 

Assim, embora muitos o utilizem para buscar novas oportunidades de emprego para si, também é possível encontrar empresas disponíveis para negócios B2B.

Ou seja, de empresas que vendem para outras empresas, e não para o consumidor final. Portanto, essa mídia social logo se tornou a queridinha para a realização de prospecção B2B.

Todavia, como toda prospecção, existem coisas certas e erradas a se fazer.

Por isso, trarei algumas dicas valiosas de como prospectar clientes no LinkedIn.

Nas próximas linhas eu te mostro:

  • Por que usar o LinkedIn na sua empresa?
  • Por que é principalmente para empresas B2B?
  • 8 dicas práticas de como prospectar clientes no LinkedIn.

Vamos lá?

Por que usar o LinkedIn na sua empresa?

Para quem é empreendedor, provedor de serviços ou vendedor, o LinkedIn é mais uma ferramenta que se mostra essencial para encontrar e começar um relacionamento com potenciais clientes.

Ele é considerado a maior rede social profissional que existe.  

São 562 milhões de pessoas conectadas para fazer networking, prospectar clientes, gerar mais leads e fazer contatos que podem ser importantes para sua carreira ou para sua empresa, principalmente visando o mercado B2B.

Não é à toa que hoje ela conta com mais de 40 milhões de empresas dos mais diversos ramos e segmentos. 

As redes sociais, em geral, servem como um meio de entrar em contato com o possível cliente. Contudo, a sua qualificação se dará a partir de outra comunicação, como o e-mail ou o telefone.

Entretanto, esse definitivamente não é o caso do LinkedIn.

Diferente de outros canais, que não têm o mesmo engajamento e objetivo em comum, todos no LinkedIn esperam fazer negócios, de uma forma ou de outra, e isso deve ser usado a favor do seu time comercial.

Como as empresas ali presentes estão realmente à procura de novas oportunidades de negócios, ou ao menos abertas a ouvir propostas, a chance de distração ou interrupções passa a ser muito menor.

A disputa pela atenção dos usuários é menor do que em outras redes sociais, pois as empresas não precisam competir com publicações pessoais, de familiares e amigos.

É importante também saber que o objetivo de todos os profissionais presentes no LinkedIn é melhorar suas vidas profissionais. Portanto, seu potencial cliente presente na rede tem boas chances de querer resolver o problema que o seu produto aborda.

O ambiente de fomento a colaboração e aos negócios também ajuda com que outros façam introduções e indiquem você para clientes em potencial.

Além disso, o LinkedIn te fornece os meios necessários para chegar até os seus potenciais clientes.

Isso porque o LinkedIn permite que você tenha acesso às pessoas em cargo de liderança e que tomadoras de decisões estratégias dentro de uma empresa.

Ele disponibiliza os dados de contatos, informações detalhadas, histórico e ainda oferece o espaço necessário para essa interação.

Tudo que é necessário para encontrar seu prospecto, saber informações sobre ele, interagir e até mesmo fechar uma venda.

Ou seja, concluir com sucesso a missão de prospectar e converter novos clientes para a sua empresa.

Isso tudo faz com que o LinkedIn seja uma rede social completa para um social selling (ou venda social) de sucesso. 

E favorece um tipo de abordagem diferenciada, partindo de dados que você já tem sobre seu prospecto, o que facilita interação e maior engajamento com ele.

Por essas e outras, o tipo de marketing feito no LinkedIn tem como objetivo gerar leads mais qualificadas e reduzir os esforços de empresas de vários segmentos (principalmente B2B) na hora de prospectar novos clientes.

Por que é esseneial para empresas B2B?

Antes de mais  nada, B2B é uma abreviação da expressão em inglês business-to-business, que em tradução livre significa algo como “de empresa para empresa”. Isto é, empresa que fornece produtos ou serviços para outras empresas. 

Por exemplo, aqui na Mkt Ideas nós oferecemos serviços para outras empresas, portanto, estamos na categoria B2B. Diferente de uma loja virtual que vende para pessoas físicas, que se encaixa na categoria B2C (business-to-consumer = de empresa para consumidor).

Entendido? Ok!

As mídias sociais fazem parte de uma estratégia de geração de visitas e leads.

E de todas as plataformas sociais, o LinkedIn é o melhor em termos de geração de leads B2B.

Por que?

Acontece que o LinkedIn possui uma base de contatos empresariais gigantesca

2015 B2B Content Marketing Benchmarks, Budgets, and Trends for North America

Mas números são apenas isso: números.

Mas é a qualidade dos usuários do LinkedIn que realmente impressiona. 

Você também pode ficar surpreso com quão bem esses usuários se engajam com a própria plataforma!

Alguns dados de pesquisas do LinkedIn, Hootsuite e Statista:

  • 1 em cada 3 profissionais possuem uma conta no LinkedIn
  • 46% do tráfego de redes sociais que chega ao site da empresa vem de LinkedIn.
  • 79% dos profissionais no segmento B2B vêem o LinkedIn como uma fonte eficaz para gerar leads.
  • O LinkedIn é responsável por até 15% das contratações realizadas.
  • 40% dos usuários checam a rede social todos os dias.
  • 41% dos milionários usam o LinkedIn, 75% de todos os  usuários registrados do LinkedIn têm rendas acima de $50.000 e 44% ganham mais de $ 75.000 por ano.
  • 1 milhão de profissionais publicaram artigos no LinkedIn Pulse.
  • LinkedIn tem 3 milhões de ofertas de emprego ativas na plataforma.
  • 80% das ligações sociais para B2B são geradas no LinkedIn.
  • Aproximadamente metade de todos os usuários têm a probabilidade de comprar de uma empresa com que interagiram no LinkedIn.
  • 62% dizem que buscam por informações nos perfis do Linkedin antes de decidir se irão ou não contratar o profissional.
  • 80% dos leads B2B gerados nas redes sociais surgem no LinkedIn

Esse tipo de engajamento ajuda a explicar porque o LinkedIn gera mais leads do que blogs, tweets ou posts no Facebook, o que resulta em algumas das taxas de conversão mais altas entre todas as principais redes sociais.

E isso é puro ouro nas mãos de empresas B2B, já que eles precisam abordar principalmente pessoas que realmente tomam decisões estratégicas em nome de outra empresa.

Ter todo esse background que a plataforma oferece permite que essa conversa seja feita de maneira mais direcionada e assertiva, aumentando consideravelmente as chances de sucesso.

Agora vamos às dicas?

1# Seu perfil e biografia são seu cartão de visitas (branding pessoal)

Antes de começar a gerar conexões e depois convertê-las em leads e clientes, pense sobre como você utiliza sua biografia do LinkedIn e como está a foto do seu perfil (ou não tem foto?).

Estabelecer sua marca profissional é essencial para adicionar credibilidade.

As pessoas adoram fazer uma pesquisa antes de se envolverem com novos contatos e empresas, portanto, certifique-se de fornecer o máximo de informações possíveis para que elas decidam se vale a pena falar com você – e sua empresa – também.

Como Aaron Burns já dizia: “Você nunca tem uma segunda chance de causar uma primeira impressão”.

Portanto, otimize bem seu perfil, começando por:

  • Foto: De acordo com os dados do LinkedIn , simplesmente ter uma foto – qualquer foto – faz com que seu perfil tenha 14 vezes mais chances de ser visualizado. Mas nem todas as fotos são criadas iguais. O seu deve representá-lo da melhor forma possível. Veja se a sua foto está apropriada, profissional, se possui boa qualidade e se causa uma boa “primeira impressão” (se tiver com dúvidas utilize essa curiosa ferramenta aqui)
  • Descrição: Você ainda usa um título como “CEO na empresa X”? Esqueça. A principal missão do seu título é fazer com que a pessoa que esteja vendo seu perfil pela primeira vez entenda como você pode ajudá-la, despertando assim o interesse de ver o seu perfil por completo. Uma fórmula simples para criar uma frase de abertura memorável e atraente na apresentação do seu perfil é
    “[Cargo], ajudando [prospects] a fazer X.”
  • Recomendações e Competências:  Conseguir que outros profissionais o recomendem por habilidades que seu prospect considera importante é uma boa iniciativa, assim você gera prova social e confirma sua autoridade.

Seus prospects precisam ter confiança em suas habilidades e entender rapidamente como você pode ajudá-los.

No final da sua descrição, inclua uma call to action (chamada para ação), pois como eu já disse aqui, uma CTA aumenta suas conversões em até 16x.

No meu caso, eu coloco meu email, peço para me adicionar no LinkedIn e também deixo um link de um eBook sobre Inbound Marketing. Confira: https://bit.ly/2muxonj

2# Mantenha sua página atualizada (branding corporativo)

Páginas desatualizadas são um problema em qualquer rede social, pois passa a impressão de que a página em questão não está mais em funcionamento.

Portanto, mantenha conteúdos frequentes na sua página e faça de tudo para que os dados de contato sigam atualizados tanto quanto o possível.

A mesma coisa que falei pra você fazer no seu perfil, faça também na sua página: tenha fotos de alta qualidade, demonstrando o seu profissionalismo como instituição.

Também é positivo que os textos sejam otimizados em SEO (uma otimização para os mecanismos de busca), para fazer com que a sua página ganhe destaque quando houver alguma pesquisa.

Use sempre palavras e assuntos relevantes para o seu público, sem perder a noção de quem você realmente está buscando ali.

Através dessas estratégias, qualquer visitante passará a enxergar a página da sua empresa com outros olhos.

3# Use a busca avançada para encontrar leads

Essa é uma das melhores dicas. 

Quando você for fazer prospecções, utilize essa ferramenta extremamente eficaz do LinkedIn! 

Com ela, você consegue fazer buscas personalizadas, de acordo com a sua persona. te ajudando a identificar empresas ou pessoas com perfil que você procura. 

No topo da página, você verá já alguns filtros. Mas clique em “todos os filtros” que você encontrará:

  • Conexões (grau)
  • Conexões de (nome de alguém)
  • Localidades
  • Empresas atuais
  • Empresas anteriores
  • Setores
  • Idioma do perfil
  • Instituições de ensino
  • Interesses do contato

Bacana, né?

Tudo isso para que você chegue até os leads certos para o seu negócio.

Aí basta adicionar seu prospect e mandar uma mensagem personalizada, que vou te explicar no passo a seguir.

Vale dizer também, que além dessa versão gratuita, há também uma ferramenta paga do LinkedIn, que é o Sales Navigator

Por lá, você consegue fazer uma segmentação mais avançada, agrupar leads por categorias, enviar mensagens e acompanhar todas as ações que você tem com esses profissionais ou empresas na plataforma.

4# Adicione o contato antes da abordagem

Antes de entrar em contato com seu prospect para se apresentar, é interessante adicionar o contato na sua rede do LinkedIn.

Envie a solicitação e aguarde para ver a reação.

Se houver uma resposta positiva, é um sinal de que a abordagem poderá ser feita e de que esse contato está aberto ao diálogo.

Já se o retorno for negativo, na maioria dos casos é recomendável que desista da empresa buscada, pois aparentemente não há interesse da outra parte em estabelecer relações profissionais com o seu negócio.

Ainda que seja uma rede de relacionamento profissional, o LinkedIn ainda é uma rede de relacionamento.

Abordagens inesperadas ou insistentes podem ser bastante desagradáveis e prejudicar a sua empresa.

5# Se aproxime de seus contatos

Depois de encontrar os contatos você que está procurando e adicioná-los (e ser aceito por eles), é fundamental que você interaja e se relacione com eles.

É através desse relacionamento que você conseguirá passar credibilidade e confiança necessária para que ele considere fechar negócio com você (agora ou futuramente).

Portanto, o próximo passo é começar uma conversa, de maneira dinâmica e sem demonstrar que está ali só para vender.

É possível estabelecer todo o diálogo com o seu prospecto no próprio LinkedIn. Até mesmo chegar a concluir a negociação de fato.

Uma das ferramentas que a plataforma oferece com essa finalidade é o InMail.

Com ele você pode iniciar o contato com um lead que você identificou e convidá-lo a fazer parte da sua rede.

Mas não use mensagens tradicionais e automáticas. Tenha em mente que ninguém gosta de táticas impessoais de spam.

Enviar uma mensagem de apresentação clássica possui retorno baixíssimo, tanto na taxa de resposta quanto no índice de conversão.

Logo, por que acreditar que essa estratégia antiga e ultrapassada daria certo no LinkedIn?

Um problema nas redes sociais é que muita gente entra em contato pela primeira vez com um pedido ou apelo. Seja diferente: interaja de forma natural, e não forçada. 

Tente estruturar sua mensagem de uma maneira que ele fique interessado em ler e, como regra geral: nunca tente vender na primeira mensagem.

Tentar vender o seu produto ou serviço logo no primeiro contato é uma péssima ideia.

Além de demonstrar amadorismo por parte da sua empresa, também espanta a outra companhia.

É necessário criar um contexto para a apresentação, sempre considerando o que já foi estudado a respeito do lead e pode ser usado como pretexto para iniciar um bom diálogo.

Um exemplo de escopo para essa interação é:

  • Comece a conversa com insights que se relacionem com o que você descobriu do lead e/ou da empresa em que ele trabalha.
  • Se apresente, conte o que você faz em 100 caracteres.
  • Adicione uma chamada à ação, um CTA, pode ser algo como “vamos conversar?”;

Eu costumo enviar essa mensagem:

Olá [nome do lead], tudo bem?

Fico muito feliz de ter você como meu contato aqui no LinkedIn! Tudo certo aí na [empresa do lead]?

Não sei se você sabe, mas atuo na área de de marketing e design na agência Mkt Ideas. Caso precise de algo, pode contar comigo!

Aproveito para te fazer um convite! Quer aprender como gerar resultados para o seu negócio com o Marketing Digital e Inbound Marketing? Então baixe gratuitamente esse eBook:  https://bit.ly/2mluyRB

Abraços e sucesso!

Quanto mais personalizado melhor. 

Segundo essa pesquisa do LinkedIn, 65% dos tomadores de decisão no mercado B2B trocariam a solução se o contato de um concorrente fosse mais personalizado.

E quanto mais alto for o posto hierárquico dos seus prospects, mais importante vai ser esse tratamento personalizado e essa atenção aos detalhes.

Portanto, encontre semelhanças, comente sobre algo que esteja no perfil da pessoa, sobre algo que a pessoa tenha compartilhado, sobre a empresa em que a pessoa trabalha, cumprimente a pessoa.

Em seguida, use tudo isso para se apresentar de forma dinâmica.

Além disso, também curta, comente e compartilhe conteúdos das suas conexões que façam sentido para você. Essa é uma maneira de mostrar que os seus valores e pensamentos estão alinhados.

Fique atento também à interação deles com o seu perfil ou sua página. Isso pode ser um gancho para uma conversa mais reservada e uma abordagem mais direcionada!

Quanto mais interação com a sua rede de conexões, maiores as suas chances de sucesso na conversão.

6# Promova conteúdo de valor

As pessoas gostam de comprar de especialistas, não de vendedores.

A produção de conteúdo é algo bastante importante em qualquer rede social, pois é isso que fará a diferença entre o interesse ou desinteresse das pessoas em geral e das outras empresas em relação à sua.

Além disso, você irá aumentar o seu LinkedIn Authority, ou seja, sua autoridade na plataforma.

Com mais de dois terços dos usuários do LinkedIn que se consideram “viciados em notícias”, você não terá dificuldade em encontrar um público que esteja pronto e disposto a absorver seu conteúdo.

Portanto, exagere na produção, mantenha periodicidade nas publicações e torne o seu público cada vez mais engajado no LinkedIn.

       | Leia também: Ter um blog dá resultado? Sim, mas só depende de você.

O lance é produzir e compartilhar conteúdos que sejam relevantes, a fim de atingir dois objetivos

  • Ensinar sua audiência sobre como resolver um problema 
  • Estabelecer você como um líder e uma referência no assunto

Duas coisas que levam, naturalmente, a mais vendas no fim das contas.

Contudo, antes de sair publicando conteúdos de maneira aleatória, pesquise a respeito do seu persona e estabeleça especificamente para quem será aquele conteúdo gerado.

Os artigos não são uma ferramenta de venda inicialmente, não servem para propaganda da empresa e não ajudarão a alavancar a venda de produtos de um momento para o outro.

O conteúdo terá o efeito de atrair e aproximar o seu público de você, influenciando na decisão de compra no longo prazo – como uma boa proposta de inbound marketing.

Para te ajudar nessa parte, o LinkedIn oferece mais uma funcionalidade, que te permite fazer publicações em uma plataforma própria: o LinkedIn Pulse.

O Pulse é uma ferramenta voltada para produção de conteúdo e é muito parecido com um blog.

Nela você pode escrever artigos e compartilhá-los com as suas conexões, abrindo um espaço importante para troca de ideias e interação.

Além de conteúdo escrito, você pode incluir fotos, vídeos e links para deixar o seu conteúdo ainda mais atrativo.

Depois, ainda é possível mensurar o alcance com o número de visualizações e curtidas da publicação.

Use também o seu feed para promover conteúdo. 

Você pode compartilhar seu próprio conteúdo do LinkedIn Pulse, bem como o conteúdo que você achou interessante do blog da empresa.

Por exemplo, você pode compartilhar um estudo de caso sobre um projeto que você completou e quaisquer objetivos quantitativos ou qualitativos que você alcançou. 

Ou compartilhe uma reflexão sobre como o seu segmento evoluiu nos últimos anos na qual você pode demonstrar como você ajuda os clientes a posicionar seus negócios para desafios futuros.

Para levar o seu conteúdo para outro nível, sugiro que você planeje estrategicamente um calendário editorial.

Dica: Terças, Quartas e Quintas são dias ideais para publicar. Considere publicar entre as 7:00 e 8:30 da manhã. Você pode também publicar na hora do almoço e encerrar com posts ao fim do dia, entre as 17:00 e 18:00 da tarde. Esses são os melhores horários para publicar se você quiser garantir que seu conteúdo apareça no topo do feed.

Para saber como criar o seu, dá uma olhada no artigo Planejamento de ações: como sua empresa pode usar as datas comemorativas para vender mais

7# Marque presença nos grupos

Foque em participar de grupos onde estão as suas personas e trabalhe o seu conteúdo.

Através dos grupos do LinkedIn, existe a possibilidade de interagir com empresas desejadas sem necessariamente precisar de uma abordagem fria de apresentação.

Pois os seus leads utilizam esse espaço para debater e trocar ideias sobre assuntos de maior interesse. 

É possível identificar potenciais problemas ou dores da empresa buscada, o que rende muitas ideias para criar os seus conteúdos gratuitos.

Logo, os grupos são um local estratégico para encontrar pessoas interessadas na sua área de atuação.

É possível simplesmente dar dicas e conselhos a outras empresas quando surgir a oportunidade, colocando-se mais próximo da outra companhia de forma amigável.

Além disso, participar ativamente desses grupos te ajuda a fortalecer a sua marca e a sua posição de referência no mercado.

Faça networking com quem você quer como cliente. Envie sugestões, o auxilie até conseguir demonstrar qual a importância da sua solução para ele.

A partir do momento em que você já tem o alvo na rede de contatos, basta manejá-lo para que ele o veja como referência e, em seguida, agendar uma reunião!

Se a sua empresa ainda não participa dos grupos no LinkedIn, é o momento de repensar essa estratégia e começar a interagir.

8# Gerencie bem a sua rede de contatos

Quando se entra em contato com um lead, é bastante provável que a venda não seja fechada logo de cara – tampouco esse é o seu objetivo. 

Assim, é importante manter um bom gerenciamento dos contatos conquistados no LinkedIn.

Afinal, o sucesso ou não do seu trabalho de prospecção no site depende dessas conexões.

A prospecção de clientes envolve identificar, qualificar, interagir e, por fim, vender para o lead.

Não é diferente no LinkedIn, onde é preciso realizar todos os passos da prospecção para converter o lead e transformá-lo, de fato, em um comprador.

Pois, depois do primeiro momento onde o cliente em potencial demonstra interesse pelos seus conteúdos, é necessário saber o que fazer para realmente vender o seu produto ou serviço para ele.

Faça uma organização detalhada da lista de contatos, de forma a entender melhor em qual fase do relacionamento cada lead está.

Exemplificando, as empresas conectadas diariamente a você são as conexões de 1º grau, as mais estabelecidas.

Já aquelas que você interage menos, por qualquer motivo que seja, vão estar mais abaixo na organização.

Uma boa dica é ver quem mais interage com a sua página e com as suas publicações, montando uma lista com os principais nomes.

Em seguida, qualifique esse lead considerando o seu porte como empresa, a região de localização e o segmento representado.

A partir daí, envie convites para os mais propensos a aceitar a sua oferta. Siga as suas páginas, acompanhe as publicações e, só então, estabeleça um diálogo com o lead.

O fato é que quando alguém curte, comenta ou compartilha seus conteúdos, isso mostra que está mais engajado e propenso a iniciar um relacionamento com a sua marca.

Garantimos que as chances de conversão serão muito maiores dessa maneira!

Uma outra dica é usar a extensão Sales Navigator no Gmail.

Sempre que você trocar emails com um lead no Gmail, essa ferramenta mostra os dados dele no Linkedin, te ajudando a encontrá-lo na rede social para se relacionar com ele por lá também.

 

Isso me ajuda muito quando o lead não vê meus emails, e é uma forma de dar um follow-up nele por lá.

 

 

#Dica extra: converta suas conexões em leads qualificados

Durante todo o artigo, eu foquei em como você pode usar o LinkedIn para prospectar novos clientes para o seu negócio.

Mas o fato é que nem todos os seus potenciais clientes serão conquistados no mesmo momento, da mesma forma.

Cada cliente é diferente e demanda uma abordagem personalizada. As dicas que você viu aqui podem funcionar muito bem para um bom número de prospectos. 

Mas existem alguns usuários que não vão converter em clientes, mesmo após todas essas estratégias. E tudo bem. 

Afinal, cada cliente é um cliente e demanda processos diferentes na hora da conquista.

Então, eu sugiro que você não pare por aí e tente conquistar inclusive aqueles clientes que ou não sabem (ainda) que precisam da solução que sua empresa oferece, ou não estão prontos para começar um relacionamento com você.

Nesses casos, eu sugiro que você utilize o LinkedIn como uma fonte de atração para seu site  e conversão de leads para sua base. 

Para isso, você precisa seguir por outro caminho que é gerar leads qualificadas para a sua lista através do LinkedIn.

Para quem tem conhecimento na metodologia de Inbound Marketing, seria a 1º e 2º etapa.

Só que, para ter sucesso nessa estratégia, é importante direcionar seu público para uma landing page personalizada.

Lá, você oferece uma recompensa acima da média e muito relevante para a sua audiência, em troca de alguma forma do email.

Assim, você pode educá-lo e nutri-lo até que ele esteja pronto para se tornar um cliente de fato.

A boa notícia é que o LinkedIn é 277% mais eficaz na geração de leads do que outras redes sociais.

Conclusão

Essas são as principais dicas que utilizo para gerar leads através do LinkedIn, que você pode começar a aplica o quanto antes.

É relativamente pequeno o número de empresas que têm usado os recursos do LinkedIn para vendedores. Por isso mesmo, essa é uma arma que deveria fazer parte do seu arsenal. 

Lembre-se que o método de prospecção do LinkedIn é principalmente o social selling, ou seja, estabelecer um relacionamento social antes de qualquer outra coisa.

Antes mesmo de fazer uma oferta. 

Aliás, a parte da oferta vem depois de inúmeras etapas, como você acabou de ver. 

Logo, não vá com muita sede ao pote e invista do trabalho de formiguinha para conquistar verdadeiramente cada um dos seus prospectos nessa plataforma.

No pior dos cenários, caso o usuário não esteja pronto para dar o próximo passo e negociar contigo, você tem a chance de tentar outras abordagens com ele, fora do LinkedIn, como eu te falei na dica extra.

E você? Tem alguma dica arrasadora para compartilhar conosco? Compartilhe conosco suas ideias nos comentários abaixo, e é claro, você pode me adicionar no LinkedIn clicando aqui.

| Leia também: Inbound Sales: Processo para tornar suas vendas eficientes e escaláveis.

Se quiser receber mais ideias assim, faça como os 5.000 inscritos, assine grátis nossa newsletter abaixo e faça parte da nossa lista VIP:

 

Continue acompanhando nosso blogfanpage, instagramlinkedin para receber mais dicas que irão ajudar seu negócio 😉 #TakeaNote #TakeIdeas

 

Nós já postamos aqui no blog os benefícios de usar as redes sociais para negócios, e você percebeu que não são poucos né?

Confira alguns números:

  • O Facebook possui mais de 1.5 bilhão de usuários ativos em sua plataforma;
  • No Twitter, mais de 350 mil tweets são enviados por minuto;
  • O Instagram contabiliza mais de 1 milhão de curtidas por minuto;
  • No Youtube são assistidas mais de 6 bilhões de horas em vídeos por mês;
  • O LinkedIn possui mais de 400 milhões de usuários em sua rede.

Por isso maioria das empresas veem as redes sociais como uma forma muito eficiente de se aproximarem do consumidor.

Afinal, além das estatísticas surpreendentes, elas são totalmente grátis e através delas é possível alcançar bilhões de pessoas na internet.

Agora, que as redes sociais existem nos mais variados tipos, formas, quantidade de usuários e maneiras de uso, já sabemos. Mas, o que cada uma delas pode oferecer para o seu negócio? Será que sua empresa precisa estar em todas as redes sociais?

Pensando nisso, eu trouxe algumas informações sobre cada rede social para te ajudar nessa decisão. Vamos lá!

Facebook: o mais popular

O QUE É:

O Facebook é a rede social mais popular e mais acessada do mercado. Mais de 69% da população brasileira está registrada e passa várias horas por semana no Facebook. Todas as idades, ocupações, gêneros e religiões são representadas e bem identificadas. Com esta ferramenta, é possível atingir o público alvo com facilidade, além de garantir um aumento significativo no redirecionamento para o site. Neste momento, o Facebook é definitivamente a melhor rede social para sua marca e para o relacionamento com seus clientes.

IDEAL PARA:

Para todas as empresas, sem exceção. O Facebook agora é visto como um bem essencial para o seu negócio. Seus clientes esperam que você esteja lá.

CARACTERÍSTICAS DO PÚBLICO:

A maioria são jovens e ativos, mas o público é bem extenso.

COMO É USADO:

Ele é bem flexível. Você pode compartilhar informações comerciais, eventos, promoções, notícias, artigos, ou até mesmo fatos relativos ao seu negócio. Os formatos das publicações podem ser em textos, imagens, vídeos, gifs e links. Pode-se postar diariamente ou algumas vezes por semana. Se for anunciar, não deixei de baixar nosso ebook:

Twitter: o mais rápido

O QUE É:

O Twitter é a rede social mais veloz, destinada a comunicação objetiva e rápida. Reconhecido como a 2ª plataforma de mídia, o Twitter ocupa a 2ª posição no quesito uso, atingindo 40% da população brasileira. Aqueles que o usam acompanham, compartilham e comentam as novidades diariamente.

IDEAL PARA:

Todos, mas especialmente empresas com muita produção de conteúdo, como as de notícias, esportes, marketing,etc. Se sua empresa trabalha em uma área onde as coisas são imediatas, o Twitter é uma obrigação para você.

CARACTERÍSTICAS DO PÚBLICO:

O público fiel a rede é engajado, atualizado e muito rápido. A maioria dos usuários que seguem uma empresa, estão atentos a ofertas especiais, cupons, concursos, etc. Muitos usuários seguem suas celebridades favoritas por lá.

COMO É USADO:

Sinônimo de velocidade, as publicações vem em forma de frases, títulos e mini-textos. Para interagir com este público é preciso manter um tom de conversa em seus tweets e estar extremamente inteirado sobre o que está acontecendo no mundo. Além do texto limitado a 280 caracteres, é possível também incluir uma imagem, um vídeo ou um gif. A rede pode servir para divulgação de produtos e serviços de maneira rápida e eficaz. As curtas informações despertam o interesse do consumidor e permite um contato fácil deste com a empresa. Também quando ocorre um evento digno de menção e hashtag você pode usá-lo com segurança, várias vezes ao dia ou uma vez por semana.

LinkedIn: o mais profissional

O QUE É:

O LinkedIn é a maior rede social de negócios do mundo . Essa plataforma do mundo corporativo tem uma média de 25 milhões de usuários ativos no Brasil.

IDEAL PARA:

Toda empresa deve pelo menos ter uma página, mas as empresas do setor B2B e as agências de recrutamento devem estar presentes, já que é uma rede feita para profissionais e bastante segmentada.

CARACTERÍSTICAS DO PÚBLICO:

Profissionais e empresas, sendo sua maioria B2B (Business to Business = empresas que vendem para outras empresas).

COMO É USADO:

O LinkedIn é útil para o networking, recrutamento, prospectar clientes, gerar mais leads e marketing pessoal. Nele você se conecta com pessoas dispostas a trabalhar com empresas, empresas que possuem interesse em se conectar com outras empresas ou profissionais de interesse e compartilhar informações. Você pode fazer suas publicações comerciais ou compartilhar artigos profissionais. Participar de grupos que tenham a ver com seu negócio é uma ótima forma de se relacionar com pessoas interessadas em sua área de atuação e posicionar-se como autoridade nos temas em debate. Gere leads utilizando-se da aba de produtos e serviços oferecidas nas páginas empresariais para descrição de seu negócio.

Instagram: o que mais expõe

O QUE É:

O Instagram é uma rede que se concentra nas imagens, especificamente fotografias. e também vídeos curtos. É uma ótima vitrine. O Instagram hoje é fundamental em toda boa estratégia de marketing com foco na gestão de comunidade e em busca de engajamento por parte de seu público. Pela sua capacidade de interagir facilmente com o público através de imagens, as marcas se inserem cada vez mais neste universo com mais de 100 milhões de usuários ativos. Uma maneira prática de divulgar produtos por fotos e vídeos, que chamam atenção para a compra.

IDEAL PARA:

Qualquer empresa que trabalhe com produtos visualmente apelativos ou artistas, com nicho em saúde, exercício, alimentação, design, moda e fotografia que busca alcançar o público mencionado acima.

CARACTERÍSTICAS DO PÚBLICO:

Os seus usuários são principalmente de 18 a 30 anos,são donos de smartphones e muitos deles são fotógrafos amadores e buscam postagens criativas e repletas de significados #lifestyle.

COMO É USADO:

O Instagram foi popularizado pela possibilidade de se retratar o instantâneo e ser uma alternativa ao público jovem após a adesão ao Facebook em peso por internautas do mundo todos. Suas fotos devem ser de alta qualidade, limpas e com boa iluminação. Publique regularmente, particularmente em eventos especiais. As hashtags também são grandes aliadas e podem ser utilizadas para popularizar sua marca e para centralizar conteúdos que tenham a ver com um determinado tema.

Google Plus: o que mais indexa conteúdo

O QUE É:

O Google+ é usado principalmente para compartilhar conteúdo. Essa plataforma foi criada pelo Google e isso por si só já deve fazer sua empresa repensar o fato de ignorá-la. Além de ter páginas específicas para empresas, contribui bastante para melhorar sua autoridade e rankeamento no Google. Destaque pelos Hangouts (chamadas de vídeo), essa rede busca se consolidar pelo conteúdo que disponibiliza, auxiliando no SEO da marca. A técnica garante maior relevância do site, para que apareça nas buscas orgânicas do Google.

IDEAL PARA:

Todos, mas especialmente as empresas “geek” e “tech savvy“.

CARACTERÍSTICAS DO PÚBLICO:

Essa rede social tem hoje uma média de 6% dos usuários totais sendo brasileiros. Seu público é composto por homens em sua maioria (67%) no campo da TI e engenharia.

COMO É USADO:

Como o nível de atividade é muito baixo, não há necessidade de compartilhar mais de uma ou duas vezes por semana. O Google+ deve ser especialmente usado para Otimização Social, seus perfis e páginas são considerados sites regulares pelo algoritmo do Google, o que pode melhorar sua posição nos resultados orgânicos da busca. Outro dica importante, além do Google+, é o uso do Google meu Negócio (my business), usado para otimização de localização, com possibilidade de classificar e comentar sobre o seu negócio.

Youtube: o que mais atrai visitantes

O QUE É:

O YouTube é a plataforma de vídeo nº 1 do mundo. Essa rede possui uma grande autoridade perante as ferramentas de busca, possibilitando que os materiais publicados por ali tenham uma maior chance de atração de visitantes qualificados pelo canal. Outra vantagem é que o conteúdo publicado nessa plataforma tem alto poder de engajamento quando consegue agradar ao público.

IDEAL PARA:

Se você tem algum vídeo interessante, incluindo tutoriais, treinamentos, conferências, estudos de caso, entrevistas, comerciais e comédia, esta rede é para você.

CARACTERÍSTICAS DO PÚBLICO:

São consumidores que preferem assistir vídeos do que ler conteúdo. Mais de 1 bilhão de usuários únicos visitam o Youtube todos em meses em busca de vídeos divertidos, interessantes e atraentes.

COMO É USADO:

O conteúdo e a qualidade dos vídeos devem ser impecáveis: iluminação adequada, edição dinâmica e qualidade de som. Para otimizar seu vídeo em SEO, trabalhe o título e a descrição utilizando as palavras chave definidas para o material e em utilizar de 5 a 7 palavras como tags para seu vídeo. Não há necessidade de estar ativo diariamente. Quando você tem um vídeo, você o carrega e inicia sua promoção através de postagens do YouTube e do Facebook.

Pinterest: o mais inspirador

O QUE É:

O Pinterest é uma rede social usada para o compartilhamento de imagens de qualquer tipo. O usuário pode favoritar o conteúdo e criar pastas compartilháveis que, hoje em dia, são muito populares nos segmentos de moda, maquiagem, artesanato, decoração e comida..

IDEAL PARA:

Marcas que trabalham com muito conteúdo visual (imagens, infográficos, etc). Você tem um negócio online e seus produtos são destinados principalmente às mulheres? As imagens dos seus produtos fazem as pessoas sonhar, como jóias, moda ou chocolate fino? Esta rede é uma obrigação para o seu negócio.

CARACTERÍSTICAS DO PÚBLICO:

Popular entre mulheres, os usuários dessa rede buscam obter ideias e inspiração. A maioria dos membros (cerca de 83%) preferem seguir sua marca favorita do que uma celebridade.

COMO É USADO:

As imagens devem ser de alta qualidade e você deve promover o compartilhamento (pino) onde quer que seja relevante.

 

Vale lembrar que o sucesso de suas ações nas redes sociais escolhidas vai demandar muita dedicação, conteúdo de qualidade e publicação frequente.. O Facebook e o Twitter demandam mais frequência nas atualizações, enquanto o Youtube e o Pinterest nem tanto, por exemplo, mas deve-se manter uma periodicidade.

O ideal é focar nas redes que tenham mais relevância para manter uma presença mais constante por lá.

Utilizando bem as redes sociais é possível criar um ativo de marketing importante, com audiência qualificada e alcance a clientes em potencial.

Se precisar de ajuda nas escolhas, escreva para nós e saiba mais em como podemos ajudar sua empresa a crescer nas redes sociais:

 

Continue acompanhando nosso blogfanpage e linkedin para receber mais dicas que irão ajudar seu negócio 😉 #TakeaNote #TakeIdeas

Você seguiu todos os conselhos, fez uma logo para sua empresa, desenvolveu materiais gráficos, criou um site com boa navegação, design e usabilidade (como manda esse artigo aqui), mas ainda assim não obteve a audiência esperada?

Talvez você tenha esquecido de cuidar do marketing.

Mais de 70% dos grandes especialistas apontam que usar o marketing de conteúdo é uma das melhores formas de conseguir clientes.

Bem, isso é um fato.

Através do conteúdo postado nesse blog eu consegui atrair você.

Graças à internet e ao tio Google, a nossa vida mudou. E quando a vida das pessoas muda, os negócios mudam também.

Um paciente pode ir munido de informações para discutir com seu médico o melhor tratamento, por exemplo. E nós fazemos isto em graus diferentes, seja em busca de um novo produto ou serviço ou do melhor tratamento.

A produção de conteúdo, além de educar o mercado, gerar valor e posicionar a sua empresa como autoridade em sua área de atuação. Funciona como isca: ajuda o marketing a atrair visitantes para perto.

Se você conhece a metodologia Inbound Marketing (conhecida como Marketing da Atração), a 1° etapa de um bom modelo é a Atração de possíveis clientes para o seu negócio.

Nessa etapa, você irá produzir textos e materiais (conteúdo) que vão atrair o seu público alvo, para que, em uma 2° etapa, ele deixe informações de contato depois de interagir com seu site, com seu material ou sua página nas redes sociais.

Mas essa parte da captação dos dados do seu público, como disse, entra na 2° etapa do Inbound Marketing – o da Conversão. E nós vamos falar sobre isso mais pra frente.

Então vamos primeiro as formas de atrair mais clientes para o seu site:

BLOG

Alimente o seu site com conteúdo original constantemente.

Quando o site incorpora regularmente novos conteúdos, ele se torna mais atraente para os sistemas de busca e, claro, para os visitantes.

Os textos do blog vão circular pela internet e pelos sites de pesquisa, fazendo com que o tráfego do seu site aumente e, consequentemente, o número de pessoas que vão entrar em contato com seus produtos e com sua marca também.

Além de mostrar a sua especialidade e se tornar autoridade no assunto, a criação de novos conteúdos por meio de blogs oferece outra excelente forma de introduzir e reforçar as palavras-chave do seu negócio, aumentando a visibilidade em buscadores de forma orgânica/natural (SEO).

Esse conteúdo será indexado pelo Google e outros buscadores e, quando as pessoas forem buscar por esse tema, irão encontrar seu conteúdo. Capiche?

O blog realmente tem um poder gigantesco para atrair visitantes ao seu negócio, porém muitas empresas não o usam da forma correta.

Quando digo usar de forma correta, falo em publicar regularmente um conteúdo tão relevante ao seu público, que faça com ele seja atraído e tenha interesse em consumi-lo.

Nós aprofundamos mais sobre o tema e citamos algumas dicas nesse artigo: Ter um blog dá resultado? Sim, mas só depende de você.

ISCAS DIGITAIS

Crie materiais ricos com temas relevantes ao seu público.

Nós chamamos de Iscas Digitais aqueles materiais que possuem um conteúdo muito rico, de alto valor.

Esses materiais podem ser: ebooks, webinars, vídeos, apresentações, templates e infográficos, por exemplo.

É uma excelente ideia para aqueles que trabalham com temas que exigem conhecimentos e criam questionamentos para os usuários. #TakeaNote #TakeIdeas

Portanto, faça um material informativo bem interessante, que realmente inspire as pessoas a clicarem no seu site.

Esses materiais aqui são ótimos exemplos de Iscas Digitais. Confira! #TakeIdeas

MÍDIAS SOCIAIS

Gerencie as redes sociais como fonte de tráfego ao seu site

Atualmente, pessoas de todos os perfis passam um tempo considerável nas redes sociais, principalmente no Facebook.

Nas redes, eles buscam contatos pessoais e profissionais, conteúdos interessantes e até o fechamento de negócios.

Com todas essas oportunidades reunidas, criar conteúdos que provoquem seu público a compartilhar e participar deles pode ser uma grande forma de alcançar pessoas que jamais ouviram falar da sua empresa, mas que tenham interesse na possibilidade de fazer negócios com você.

Portanto, divulgue os conteúdos do seu blog, materiais e iscas digitais nas redes sociais adequadas ao seu negócio, como o Facebook, LinkedIn, Instagram, Twitter e Youtube.

Se ainda não está convencido, leia: Por que sua empresa deve estar nas redes sociais?

Agora, se você está e sua dúvida é outra, leia: Minha empresa precisa estar em todas as redes sociais?

MÍDIAS PAGAS (anúncios)

Anuncie e consiga tráfego de forma rápida e eficaz.

As formas pagas costumam trazer um retorno quase imediato, ou seja, uma vez que você começa a investir, eles começam a aparecer. Simples assim.

Nós sempre sugerimos aos nossos clientes anunciar, pois as mídias gratuitas costumam ser uma forma de divulgação com retorno mais a longo prazo. Leva algum tempo para trazer resultado.

Já a mídia paga, é o contrário. O que ela faz é facilitar o alcance dos resultados da empresa e ainda oferecer mais precisão na definição do público. Dessa forma, você verá os resultados esperados com muito mais rapidez e eficácia.

Mas é claro que uma estratégia não invalida a outra. É possível e é saudável para o negócio conciliar as ações orgânicas e pagas na web. (Até porque, gerar conteúdo no blog e nos materiais é uma estratégia orgânica.)

Embora as mídias pagas gerem retorno rápido, elas não costumam gerar um relacionamento com resultados duradouros sozinha, mas sim imediatos. Já as mídias orgânicas, que trazem resultados a longo prazo, são mais consistentes e sustentáveis. Por isso, trabalhar com as duas formas juntas é o ideal. Inclusive já debatemos sobre esse assunto nesse post aqui.

Dentre as formas pagas no formato online, temos os anúncios no Google e nas redes sociais, como o Facebook.

Inclusive, se você já estiver anunciando no Facebook, sugiro a leitura do eBook gratuito abaixo:

Conclusão

Crie conteúdo (blog, iscas digitais) para atrair visitas de forma orgânica/grátis/natural;

Divulgue-os nas redes sociais para atrair visitantes pro site;

Anuncie no Google e/ou nas redes sociais para potencializar o alcance do seu público alvo.

Como ficou claro até aqui, a base da atração de clientes é entender o seu público e criar conteúdos que chamem a atenção dele.

​Como diz Conrado Adolpho:

“a melhor forma de encontrar o seu cliente é ser encontrado por ele”.

Os visitantes atraídos no seu site tendem a se tornarem fiéis à sua empresa, o que faz com que você crie um belo grupo de visitantes que tendem a gerar mais a partir das infinitas formas de compartilhamento de conteúdos.

Então, se o seu objetivo é escalar a sua empresa, garantir negócios mais eficazes e ainda garantir um aumento da força da marca e do nome dos seus produtos e serviços, criar um plano para atrair prováveis clientes é a receita de sucesso para você.

Se estiver sério em saber mais e como podemos ajudar, conte conosco! 

 

Agora que você já sabe como atrair os visitantes, vamos à 2° etapa para convertê-los em leads? Conheça essas 3 estratégias infalíveis para gerar leads pro seu negócio.

Continue acompanhando nosso blogfanpage e linkedin para receber mais dicas que irão ajudar seu negócio 😉 #TakeaNote #TakeIdeas

 

 

Você gostaria de sua empresa fosse vista, querida e compartilhada pelo seu público, atraindo pessoas interessadas no seu produto ou serviço?

Existem grandes chances de que você esteja perdendo oportunidades de negócio não estando presente efetivamente nas redes sociais.

Para você ter uma noção, grandes do varejo consideram as mídias sociais quase tão importante quanto se ter um ecommerce.

O fato é que as pessoas estão mais conectadas do que nunca e é às redes sociais que elas recorrem quando desejam obter informações, fazer elogios ou críticas sobre as marcas de interesse.

Portanto, se você ainda não aproveita as redes sociais, fique tranquilo. Neste post, vamos te dizer quais são os benefícios e oportunidades que as redes sociais podem te oferecer.

Pegue um papel e uma caneta e #TakeIdea!

10 benefícios das Redes Sociais para Negócios

Compartilhamento de conteúdo com milhares de seguidores de uma só vez não é o único benefício das redes sociais para os negócios.

As redes sociais podem contribuir para o sucesso, a fidelização e o crescimento da sua empresa, atraindo pessoas interessadas no seu produto ou serviço, além de monitorar as tendências e encontrar oportunidades.

1. Aprender sobre o seu público

Para as empresa de qualquer setor, a chave do sucesso é conhecer o seu público.

Entender os seus clientes é fundamental para qualquer empresa que queira progredir. Saber quais são suas necessidades, desejos e anseios são triviais para o aperfeiçoamento de produtos e serviços.

Este conhecimento pode ajudá-lo a elaborar as campanhas e ofertas de produtos mais assertivos e com melhor performance, trazendo maior retorno sobre o investimento (ROI). 

2. Maior reconhecimento da marca

Cada oportunidade que você tem de distribuir o seu conteúdo e aumentar a sua visibilidade é valiosa.

O consumidores podem ter acesso à grande quantidade de informações oferecidas pela sua marca de maneira altamente dinâmica, que permitem pesquisas não lineares, e que, por sua vez, auxiliam e mesmo facilitam o processo de decisão de compra.

Diante disso, as redes sociais são valiosas para sua marca, uma vez que a torna mais acessível para novos clientes, com a consequente fidelização dos clientes já existentes.  

3. Mais oportunidades de clientes

Cada post que você faz em uma rede social é uma oportunidade para converter seguidores em clientes.

Cada post, imagem, vídeo ou comentário que clientes novos, recentes e antigos compartilham é uma interação positiva, o que aumenta a probabilidade de uma eventual conversão.

Claro que o foco desse canal não é “vender mais”, pois se trata de uma rede social, ou seja, lugar para se relacionar, mas sabendo usar essa mídia, de maneira correta, com certeza você vai perceber que suas oportunidades de vendas estão aumentando.

Afinal, toda forma de comunicação é uma oportunidade de venda. Só cuidado para não falar muito de seus produtos ou serviços e virar uma empresa chata.

Aqui na agencia Mkt Ideas, nós trabalhamos com a estratégia 80/20, sendo 80% conteúdo para atração e relacionamento e 20% do conteúdo destinado a marca e vendas.

4. Maior alcance, mais vendas

As redes sociais permitem às empresas localizarem seus clientes atuais e procurar potenciais clientes. Interagir com seus fãs ou seguidores regularmente é bem visto por outros clientes.

Quando as pessoas elogiam seu produto ou serviço, novos usuários vão segui-lo para acompanhar as atualizações e mais credibilidade a sua empresa ganhará.

A questão é simples: se a sua marca pode dialogar com um público ainda maior, por que não investir nisso?

É aí que as redes sociais mostram mais uma vez a sua força. Empresas que estabelecem uma boa comunicação online ganham visibilidade e, com isso, veem as suas vendas alavancarem.

Você também pode trabalhar com anúncios, como o Facebook Ads, para alcançar um número maior de pessoas e direcioná-los para vendas e conversões. Para te ajudar, baixe nosso eBook gratuito:

5. Melhor Investimento x Benefício

As redes sociais possibilitam gerar leads com apenas um 30% do custo de outras mídias.

O compartilhamento de conteúdo na rede social é uma ótima maneira para qualquer empresa de gerar leads.

Através dos anúncios também, pois as redes sociais geram conversões de acordo com o valor do investimento: você determina seu orçamento e pode aumentá-lo assim que estiver colhendo frutos.

O baixo custo das ações online são fundamentais para o crescimento e para o fortalecimento de uma marca.

6. Feedback instantâneo

Um dos principais segredos para um negócio crescer cada vez mais é entender os seus clientes e ouvir feedback constantemente. Aprender e satisfazê-lo.

As redes sociais oferecem um acesso instantâneo para feedbacks positivos ou negativos, fornecendo informações valiosas sobre a perspectiva do cliente.

Por exemplo, se você lançar um novo produto e compartilhá-lo nas redes sociais, você vai saber rapidamente o que seus clientes pensam dele e poderá validá-lo para que ele se torne escalável. Isso é muito comum nas startups!

7. Fortalecer relacionamento

As redes sociais ajudam a criar relacionamentos significativos com os seus clientes – antes, durante e depois de adquirirem seu produto ou serviço.

Esse tipo de diálogo entre marcas e clientes era impossível na publicidade offline. 

8. Chegar à frente de seus concorrentes

Com o monitoramento que as redes sociais oferecem, você pode obter informações preciosas sobre seus concorrentes.

Isso permitirá tomar decisões estratégicas de negócios, a fim de permanecer à frente da sua concorrência. Seu negócio poderá oferecer algo que seus concorrentes não possuem, por exemplo.

Resumindo, saber como outras marcas se posicionam e identificar seus pontos fortes e fracos ajudam uma empresa a elaborar estratégias mais eficazes.

9. Aumentar o tráfego do site e do ranking

Um dos maiores benefícios das redes sociais, ainda mais em uma estratégia de Inbound Marketing, é aumentar o tráfego qualificado para o seu site.

A partir do momento que você divulga, por exemplo, um conteúdo do blog da sua empresa nas redes sociais, você atrai visitantes em larga escala.

Leia também: Ter um blog dá resultado? Sim, mas só depende de você.

Não só ajuda você a direcionar as pessoas para o seu site, como também melhora o seu ranking nos buscadores (SEO), devido a quantidade de interações que seu site receberá. O Google e outros buscadores levam em consideração as redes sociais.

10. De fãs a aliados

Marcas que usam as redes sociais a fim de garantir a satisfação do público ganham potenciais aliados.

Fãs satisfeitos tornam-se divulgadores espontâneos de uma marca, uma vez que eles se sentem estimulados a falar positivamente sobre suas experiências. Estabeleça com essas pessoas uma relação de confiança. Seu negócio só tem a ganhar.

 

Esses foram 10 de muitos benefícios que as redes sociais podem trazer para seu negócio, se for investido e trabalhado de forma inteligente.

Agora você deve estar se perguntando “Minha empresa deve estar presente em todas as redes sociais?” Respondemos essa pergunta neste artigo aqui.

Caso tenha ficado com mais alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários 🙂

Precisa de um help?

Alguns empresários afirmam não ter conhecimento ou habilidade para atualizar, gerenciar e otimizar suas redes sociais e engajar seu público.

Esse talvez seja o grande desafio de muitos empreendedores que estão procurando uma forma de criar visibilidade do seu negócio.

Podemos falar disso em outro post. Mas caso você já queira receber algumas dicas ou precise de um direcionamento, entre em contato conosco e saiba mais sobre o que podemos fazer para ajudá-lo:

 

Continue acompanhando nosso blogfanpage e linkedIn para receber mais dicas que irão ajudar seu negócio 😉 #TakeaNote #TakeIdeas